A prefeitura de Mundo Novo, a 462 km de Campo Grande decretou luto oficial por três dias após a morte de 231 pessoas no incêndio na boate Kiss, em Santa Maria (RS). Entre os mortos, a sul-mato-grossense Ana Paula Rodrigues, 21 anos, que estava passando férias na cidade, a convite de um casal de amigos. Ana Paula chegou a ser levada para hospital de Cachoeira do Sul (RS), e morreu na noite de domingo.

O incêndio começou por volta das 2h30 de domingo (27), durante a apresentação da banda Gurizada Fandangueira, que utilizou sinalizadores para uma espécie de show pirotécnico. Segundo relatos de testemunhas, faíscas de um equipamento conhecido como “sputnik” atingiram a espuma do isolamento acústico, no teto da boate, dando início ao fogo, que se espalhou pelo estabelecimento em poucos minutos.

O cunhado de Ana Paula, Joscemir Josmar Mareco, disse que o último contato da jovem foi na sexta-feira (25), quando ela mandou uma mensagem para a irmã. “Ela só falou que estava se divertindo  muito”.

O corpo de Ana Paula foi levado para Toledo (PR) por um avião da Força Aérea Brasileria (FAB) e, de lá, seguiu para Mundo Novo. A cidade de 17 mil habitantes parou para acompanhar o sepultamento da jovem no cemitério municipal.

Vítimas de MS
David Santiago de Souza, 22 anos, cursava Odontologia na Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). O rapaz nasceu em Santa Maria, mas antes de passar na faculdade, morava em Campo Grande com os pais e o irmão. O corpo de David foi sepultado em Santa Maria.

Na cidade de Chapadão do Sul, a 325 km de Campo Grande, vários parentes de Flávia De Carli Magalhães estão consternados. O empresário, Luís De Carli, primo da estudante, disse ao G1 que  a jovem de 18 anos nasceu no município sul-mato-grossense, mas depois da morte dos pais, ainda na infância, Flávia foi morar com a tia em Campo Novos do Parecis (MT), Tocantis e, por último, em Palmeira das Missões (RS), onde passou no vestibular e cursava administração.