PRF1

Teve início à zero hora desta quinta-feira (17) e vai até a meia-noite de segunda-feira (21), a Operação Semana Santa/Tiradentes da PRF (Polícia Rodoviária Federal).

Por se tratar de um feriado prolongado, a previsão é de que em alguns locais e horários, o fluxo de veículos atinja picos até quatro vezes maior do que em dias normais.

O objetivo da PRF é levar mais segurança aos usuários das rodovias federais através de uma intensa fiscalização de trânsito e do combate à criminalidade no Paraná.

Para isto, já estão sendo realizados comandos que visam coibir as infrações que mais ocasionam acidentes, além de ações de educação para o trânsito que visam alertar o motorista para adotar medidas de segurança na direção do seu veículo.

Também será priorizada a fiscalização do uso do cinto de segurança e do uso correto dos dispositivos de retenção para crianças (bebê-conforto, cadeirinha e assento de elevação).

Outro ponto importante a se destacar é a fiscalização de motocicletas, ciclomotores seus condutores.

Obras suspensas
A PRF enviou solicitações a todas as concessionárias, DER e DNIT para que não sejam realizadas obras durante o feriado. Com exceção daquelas que possuem caráter emergencial, como por exemplo sobre algumas pontes na BR 376 (em Guaratuba).

Esta medida tem como objetivo garantir mais segurança e fluidez nas rodovias federais do Paraná.

Devido ao cunho religioso do feriado, a movimentação deverá ser mais intensa em direção ao interior paranaense e nas principais rodovias que fazem ligação com o litoral do estado e de Santa Catarina.

Combate ao excesso de velocidade
De modo a coibir a infração mais cometida pelos motoristas, a PRF estará fiscalizando com novos radares que registram a velocidade do veículo a mais de um quilômetro de distância, além de contar com policiais de outras regionais, especializados em operar estes equipamentos.

O motorista que ultrapassar o limite de velocidade em mais de 50%, será notificado com uma multa de R$ 574,62, além de estar sujeito à suspensão do direito de dirigir e à apreensão do documento de habilitação.

Ultrapassagem irregular no foco da PRF
A ultrapassagem mal sucedida é responsável por grande parte dos acidentes fatais atendidos pela PRF. Apesar de representar apenas 3% dos acidentes, esta infração ocasiona 32% das mortes nas rodovias federais. Neste sentido, a fiscalização será intensa, sobretudo nos trechos de pista simples e em locais onde é proibido realizar esta manobra.

Vale ressaltar que é uma infração gravíssima realizar a ultrapassagem, pela contramão de direção, em curvas, aclives e declives, sem visibilidade suficiente, nas faixas de pedestres, em pontes, viadutos, túneis, nas filas de veículos e onde houver a marcação viária conhecida como “faixa dupla”.

Outra infração recorrente é o trânsito de veículos pelo acostamento, que acarreta uma infração gravíssima de R$574,62 e coloca em risco tanto o condutor do veículo, como as outras pessoas que utilizam o local, como pedestres e ciclistas.

Combate à Alcoolemia
O combate à alcoolemia também já está sendo intensificado, com mais de 120 aparelhos em uso, presentes em todas as fiscalizações. Os motoristas abordados serão convocados, a qualquer momento de sua viagem, a realizar o teste e serão orientados sobre os riscos em misturar bebida e direção.

Vale ressaltar que a infração para quem dirige embriagado é de R$1.915,40, além de gerar a suspensão do direito de dirigir, a apreensão do documento de habilitação e poderá levar o motorista para a cadeia.

Fonte: portalguaira.com