Leo Matos_DSC_0349
Léo Matos, prefeito de Naviraí

O Partido Verde (PV) perdeu seu único prefeito em Mato Grosso do Sul. Leandro Peres de Matos (Léo Matos), de Naviraí, protocolou nesta quarta-feira, 25 de março, o seu desligamento da sigla. O próximo passo será protocolar uma carta aberta ao Diretório Nacional do PV.

O motivo do desligamento, segundo o chefe do executivo da sexta maior cidade do Estado, é não concordar com as decisões tomadas pelo presidente do PV, Marcelo Bluma. “Ele tomou algumas decisões sem consultar algumas lideranças do partido. É importante você estar em um partido onde você possa dar sua opinião, mostrar seu pensamento, e isso, não vinha acontecendo”, disse o prefeito.

Embora deixando a sigla, Leo Matos disse que nao vai abandonar seus companheiros de luta, incluindo vereadores eleitos. “Dentro do partido deixo grandes companheiros que terão sempre meu carinho, respeito e admiração, pois brigam pelo mesmo ideal que o nosso”, comentou.

Segundo Léo Matos, houve convite de outros partidos como: PSB e PL, este último vem sendo criado pelo Ministro das Cidades, Gilberto Kassab e já recolhe assinaturas em várias cidades do País. “Vamos analisar todos os convites com carinho e escolher um partido que tenha o mesmo pensamento que o nosso, é claro que um convite do Ministro das Cidades pesa neste momento”, avaliou Léo Matos.

NOTA DO SULNEWS
Além do convite de Kassab, na consideração do prefeito Leandro Peres de Matos pesa também a influência da deputada federal Teresa Cristina Dias (PSB), e até se comentou sobre o possível ingresso do prefeito no Partido dela. E não se assuste se entre os seis convites, até o final de setembro, aconteça a quase improvável prorém não impossível filiação ao partido do seu tio Onevan, o Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB).