João Leonel da Silva foi preso na segunda-feira
João Leonel da Silva foi preso na segunda-feira
João Leonel da Silva foi preso na segunda-feira

Vários crimes ocorridos na região do Nova Lima, em Campo Grande, estão prestes a ser esclarecidos pela Polícia Civil com a prisão de João Leonel da Silva, 36. Ele foi reconhecido por uma vítima de assalto que ocorreu na madrugada de segunda-feira (8), no bairro ao norte da Capital.

Leonel não só abordou e roubou um casal, mas obrigou o rapaz e a jovem a fazerem sexo por horas sob a mira de uma arma, para que ele se masturbasse. O criminoso é suspeito de um estupros em série e de ter cometido um homicídio.

O homem foi preso também na segunda-feira, mas por policiais da 2ª Delegacia de Polícia e pelo crime de receptação. Por conta das roupas encontradas na casa dele, que batiam com a descrição feita pela jovem, de 25 anos, vítima do roubo, investigadores suspeitaram que se tratava do assaltante.

Foi quando a vítima foi chamada para fazer o reconhecimento e, segundo o delegado Carlos Delano, da Derf (Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos), a moça deu 100% de certeza que o preso era quem havia feito ela e o namorado passarem pelas “horas de terror”.

João Leonel é suspeito de ter cometido outros quatro estupros na região do Nova Lima, casos que estão sendo investigados pela Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher). Em 2012, ele foi preso por roubar um casal e obrigar as vítimas a praticarem atos libidinosos entre elas e o criminoso ainda é investigado por um homicídio.

Leonel está preso preventivamente e foi indiciado pela Derf por latrocínio – roubo seguido de morte – na forma tentada.

‘Noite de terror’ – A jovem e o namorado, de 27 anos, estavam em um Fiat Uno, estacionado em uma rua deserta no Nova Lima quando foram abordados pelo homem, vestido todo de preto e com o rosto coberto por uma camiseta também preta.

Leonel mandou que o casal descesse do carro e se deitasse no chão. Depois que pegou as carteiras e os celulares das vítimas, o homem ordenou que o rapaz e a moça pulassem uma cerca e entrassem em um pasto, próximo ao um frigorífico desativado, na rua Zulmira Borba.

Já no meio do matagal, o assaltante determinou que o rapaz tirasse a roupa e que o casal fizesse sexo. A jovem desconfia que Leonel tenha gravado a cena, porque o tempo todo o assaltante mirou o casal com uma espécie de lanterna, que ela não sabe se seria o flash de um celular.

Depois de algumas horas, Leonel tentou amarrar o casal, momento que o rapaz reagiu e as vítimas tentaram correr. O jovem, entretanto, levou três tiros, um no abdômen e dois em um dos braços. A moça conseguiu fugir, pegou o carro e foi até o posto policial do Nova Lima, onde pediu socorro.

A equipe da PM (Polícia Militar) foi até o local do crime e encontrou o rapaz ajoelhado no meio da rua. Ele foi socorrido em encaminhado para a Santa Casa, onde permanece internado, em coma.

Fonte: Correio do Estado