CorreiodoEstado

Nem bem acabaram as eleições municipais, em outubro deste ano, o eleitor de Campo Grande já está de olho em 2018 e começou a indicar os nomes preferidos para a sucessão estadual.

No confronto direto, hoje a disputa do governador Reinaldo Azambuja (PSDB), virtual candidato à reeleição, com o ex-governador André Puccinelli (PMDB) seria equilibradíssima.

O Ipems (Instituto de Pesquisas de Mato Grosso do Sul Ltda.) consultou o eleitorado apenas da Capital  sobre a preferência entre os dois à sucessão estadual, em 2018.

O resultado mostra Azambuja com 34,77% das intenções de voto e André com 33,07%. A diferença é de apenas 1,7 ponto porcentual. Só que 32,16% dos entrevistados manifestaram a intenção de anular, votar em branco ou de não apoiar nenhum deles.

De qualquer forma, se as eleições fossem hoje, Azambuja e André estariam tecnicamente empatados, disputando voto a voto, levando-se em consideração a margem de erro de 4,90 pontos porcentuais para mais ou para menos. A decisão de quem seria o governador estaria com os eleitores sem definição de candidatos.

O Ipems ouviu 400 eleitores acima de 16 anos entre os dias 19 e 21 deste mês para verificar a intenção de cada um sobre o processo eleitoral de 2018.