Francisco Gomes de Carvalho Filho, 56 anos, padrasto de Kemely Romeiro Rocha de 1 anos e dois meses, morta por maus-tratos, na última sexta-feira (18), confessou à polícia, que atirou a menina contra o chão.

Francisco, a criança e a mãe Marlene Romeiro Rocha, 37, moravam em uma casa no bairro Nova Lima.

De acordo com a delegada da Depca (Delegacia Especializada na Proteção da Criança e do Adolescente) Regina Márcia Rodrigues, Francisco disse que, como a criança chorava muito e se debatia, e ele estava nervoso, a pegou no colo de uma forma não cuidadosa, e como ela se debatia, acabou caindo, segundo ao autor.

Nessa primeira queda, a criança sofreu um traumatismo craniano, e teve sangramento pela boca. Posteriormente ele pegou o bebê, e deliberadamente a arremessou contra o chão.

Nessa segunda queda, quando foi jogada pelo padrasto, Kemely sofreu outras fraturas, e teve mais sangramento oral.

A mãe da criança, Marlene Romeiro Rocha, 37, não estava em casa, tinha saído para buscar leite, e deixou a filha sozinha com o marido, Francisco.

Kemely chegou a ser atendida no posto de saúde do bairro Nova Bahia, e morreu durante a noite, após dar entrada na Santa Casa. De acordo com a delegada, Francisco responderá por maus-tratos seguido de morte.

Fonte: Midiamaxnews.com.br