imagem_1186_1772
Governador Reinaldo Azambuja

O secretário de Estado de Fazenda, Márcio Monteiro (PSDB) admitiu que a gestão de Reinaldo Azambuja tem pressa para encaminhar ao Legislativo de Mato Grosso do Sul a proposta para redução da alíquota do diesel.

“A grande discussão é diminuir a alíquota mas com a garantia ao consumidor de que esse menor preço chegue ao consumidor. Não se pode perder essa redução no meio do caminho apesar da desoneração. Por isso está sendo feito todo um aprofundamento no estudo de montagem da proposta que será encaminhada à Assembleia”, explicou.

Entretanto a destinação do projeto com a queda da alíquota faz parte da pauta do Governo, conforme o próprio Reinaldo. O governador falou em tratar da demanda no curto prazo, que para ele significa no máximo quatro meses dentro da sua gestão.

A fala a respeito da desoneração na tributação estadual do diesel teve tanta confiança que Reinaldo deixou a entender a sua certeza no apoio da Casa de Leis em aprovar a sua proposta que provavelmente deve diminuir em 5% o ICMS sobre o combustível.

“A Assembleia está de coração aberto a este projeto, pois ele atende os interesses dos caminhoneiros, dos produtores e de toda Sociedade. Nós temos um problema seríssimo de competitividade que levou muitos postos de gasolina ao longo de rodovias em Mato Grosso do Sul fecharem.

Temos que fazer algo para o caminhoneiro que vier de outro Estado possa abastecer aqui e com isso gerar emprego, atendendo as pessoas”, afirmou o deputado estadual Barbosinha (PSDB), presidente da Comissão de Constituição e Justiça do Poder Legislativo  Estadual.