DSC_1048Mundo Novo (MS)- Recentemente empossado como chefe departamental (estadual) da Seccional de Investigações de Delitos de Canendyú, o Comissário da Polícia Nacional Paraguaia Silvino Jara, esteve terça-feira (10), na sede do Terceiro Pelotão da Polícia Militar de Mundo Novo, acompanhado pelos agentes de investigações Rody Toralles e Ramão Maldonado, onde foram recepcionados pelo Subtenente PM Jadir Haverroth e pelo Sargento Nilson Silva.

Com vinte e cinco anos de serviço e vasta experiência policial, tendo realizado cursos na China e na Coréia do Sul, o Comissário Jara já exerceu diferentes funções na Polícia de seu País, atuando no setor de combate a narcóticos e na área de inteligências policial, trabalhando em Salto Del Guairá, cidade fronteiriça à Mundo Novo e capital do departamento (estado) de Canendyú.

Ele se disse disposto a dar continuidade à bela parceria iniciada há alguns anos entre a Polícia Nacional Paraguai e as forças de segurança do Brasil, lembrando que a Polícia Militar de Mundo Novo foi à pioneira neste estreitamento de relações, que resultaram em mais segurança à Comunidade fronteiriça.

Representando o Tenente Gelton de Santana, que não pode estar em Mundo Novo devido a compromissos anteriormente agendados, o Subtenente Jadir, disse que, esse tipo de atitude por parte das autoridades paraguaias, é visto como um ato de extrema boa vontade em reforçar os laços de amizade e cooperação mútua na fronteira.

O Militar lembrou que além da recuperação de diversos veículos que haviam sido furtados ou roubados no Brasil, a Polícia Paraguaia também fez a detenção em seu País de vários marginais foragidos da justiça brasileira, como foi o caso do chamado “Maníaco das Redes Sociais” e do suspeito de ter matado um policial militar em Itaquiraí.

Recentemente, graças a um aplicativo de celular, foi criado um grupo reunindo policiais brasileiros e paraguaios, além de representantes do Ministério Público do País vizinho, o que tem agilizado a troca de informações entre as forças de segurança quando da checagem de pessoas e veículo suspeitos, além de outras utilidades.