Governador Reinaldo Azambuja se reuniu com o secretário do Tesouro Nacional, Marcelo Saintive, na noite desta terça-feira – Foto: Chico Ribeiro
Governador Reinaldo Azambuja se reuniu com o secretário do Tesouro Nacional, Marcelo Saintive, na noite desta terça-feira – Foto: Chico Ribeiro
Governador Reinaldo Azambuja se reuniu com o secretário do Tesouro Nacional, Marcelo Saintive, na noite desta terça-feira – Foto: Chico Ribeiro

O governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja, apresentou ao secretário do Tesouro Nacional, Marcelo Saintive, na noite de ontem (10), em Brasília (DF), uma proposta de renegociação da dívida do Governo do Estado com a União. Segundo o chefe do Executivo, o secretário do Tesouro Nacional “se mostrou simpático à ideia” e gostou do modelo apresentado para reestruturar a dívida.

“Nós sabemos que uma das grandes missões que nós temos é reestruturar a dívida do governo com a União. Ela impacta mensalmente mais de R$ 80 milhões do Tesouro do Estado. Apresentamos ao secretário de Tesouro Nacional uma proposta de reestruturação. Além de melhorar o perfil, alongar o prazo de vencimento, diminuir de um juro de 20% ao ano para 4,5% ao ano, nós vamos ter condições de melhorar o perfil do endividamento do Estado”, disse o chefe do Executivo.

Reinaldo explicou que com as mudanças o Estado passará a ter capacidade de pagamento dos juros – hoje praticamente impagáveis – e poderá atender as demandas da sociedade. Nesta quarta-feira (11), ainda em Brasília, o governador participa de uma conversa com o diretor Martin Raiser, do Banco Mundial, também para falar da reestruturação do resíduo da Dívida do Estado de Mato Grosso do Sul com a União.

A reunião no Tesouro Nacional contou com a participação do senador Delcídio do Amaral (PT); do secretário de Governo e Gestão Estratégica, Eduardo Riedel; e do secretário-adjunto de Fazenda, Jader Afonso.