59c493ec-3c2a-4736-8a5f-f346a2dd2ef3Mundo Novo (MS)- Recentemente empossado no Comando do Terceiro Pelotão da Polícia Militar de Mundo Novo, Município localizado no ponto mais extremo ao sul do Estado, na fronteira com o Paraguai e divisa com o Parará, o Tenente Gessé Camargo, realizou na manhã de terça-feira (26), visita de cortesia ao alto  comando da Polícia Nacional Paraguai, localizado em Salto Del Guairá, capital do Departamento (estado) de Canendeyú.

Composta ainda pelos policiais militares Jadir Haverroth (Subtenente) e Nilson Silva (Sargento), a comitiva foi recebida pelo pelos Comissários Oscar Ruiz, comandante de Polícia de Canendeyú e Humberto Lopez, chefe de investigação no Departamento, além do subcomissário Hugo Contreras e o agente de Investigação Rody Toralles, na Seccional de Polícia de Salto Del Guairá.

No encontro, foram debatidos estratégias de segurança para a fronteira, a necessidade de continuidade ao trabalho pioneiro de integração entre as policiais brasileira e paraguaia surgida em Mundo Novo, além de outros assuntos pertinentes a questão.

Ao longo de pouco mais de três anos, o trabalho conjunto possibilitou a recuperação de diversos veículos que haviam sido furtados ou roubados no Brasil. A Polícia Paraguaia também fez a detenção em seu País de vários marginais foragidos da justiça brasileira, como foi o caso do chamado “Maníaco das Redes Sociais” e do suspeito de ter matado um policial militar em Itaquiraí.

O Comissário Ruiz manifestou interesse no prosseguimento do trabalho integrado, pois entende que toda a comunidade fronteiriça ganha com este tipo de ação e disse que a intenção é ampliar a parceria.

Já o Tenente Gessé, fazendo menção ao bom entrosamento com os paraguaios disse que “estamos presenciando em Mundo Novo, aquilo que há alguns era uma utopia, pois quem no Brasil poderia acreditar que um dia, veículos roubados em nosso País e levado ao Paraguai, seriam devolvidos, assim como foragidos do Brasil seriam capturados dentro do Paraguai. Os resultados até aqui obtidos mostram que o estreitamento das relações institucionais já é algo sacramentado e deve ser levado às demais localidades”.