11/12/2023
Mais

    Tensão pode ser acirrada em Caarapó com possível revogação de decreto

    Indígenas querem que em dois meses reconhecimento da área seja finalizado
    Indígenas querem que em dois meses reconhecimento da área seja finalizado

    Enquanto de um lado os índios da Terra Indígena Dourados Amambaipeguá I querem garantias de que o decreto que demarcou mais de  55 mil hectares como tradicionalmente indígenas em Caarapó seja finalizado,  do outro, produtores e integrantes da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) lutam para que os estudos demarcatórios sejam revogados. Tal situação pode acirrar ainda mais conflito na cidade, que vive clima de tensão desde a última terça-feira, quando o agente de saúde Clodiode Aquileu Rodrigues, 22, que era guarani-kaiowá, morreu assassinado.

    Para defender o território reconhecido, os índios exigem documento assinado pelo Ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, que garanta a continuidade do andamento do processo de reconhecimento, até mesmo para conter as retomadas, que é como os indígenas chamam as ocupações de terras.

    Fonte: Correio do Estado

    Curta o Conesul

    Relacionados

    Prefeito causa confusão na Copa Assomassul; ‘Tenho 4 mandatos nessa … fonte MSNews

    O prefeito de Vicentina, Marcos Benedetti, conhecido como Marquinhos...

    Dourados e região contará com o Hospital do Amor de Barretos

    Na manhã desta quinta-feira 19, Chicão, atualmente secretário de...

    Gilsinho de Cristalina é empossado vereador em Caarapó

    O presidente da Câmara Municipal de Caarapó, vereador Gilberto...