Indígenas querem que em dois meses reconhecimento da área seja finalizado
Indígenas querem que em dois meses reconhecimento da área seja finalizado
Indígenas querem que em dois meses reconhecimento da área seja finalizado

Enquanto de um lado os índios da Terra Indígena Dourados Amambaipeguá I querem garantias de que o decreto que demarcou mais de  55 mil hectares como tradicionalmente indígenas em Caarapó seja finalizado,  do outro, produtores e integrantes da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) lutam para que os estudos demarcatórios sejam revogados. Tal situação pode acirrar ainda mais conflito na cidade, que vive clima de tensão desde a última terça-feira, quando o agente de saúde Clodiode Aquileu Rodrigues, 22, que era guarani-kaiowá, morreu assassinado.

Para defender o território reconhecido, os índios exigem documento assinado pelo Ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, que garanta a continuidade do andamento do processo de reconhecimento, até mesmo para conter as retomadas, que é como os indígenas chamam as ocupações de terras.

Fonte: Correio do Estado