A Sessão Ordinária realizada nesta segunda-feira,11, na Câmara Municipal, contou com a participação do secretário municipal de Saúde, Evaldo Carlos, para tratar de assuntos relacionados à prevenção e ao combate à dengue.
Dos 11 vereadores estiveram ausentes: Nilva Ramos, PRB, e Alfonso Lavarda, PT, com suspeita de terem contraído à dengue.
O agendamento da participação foi articulado pelo presidente Paulo Lourenço, PV, quando em visita ao Legislativo, o gestor colocou-se à disposição da Casa em assuntos relacionados à Pasta. Na oportunidade pediu o apoio dos vereadores nas ações contra à dengue, assim está sendo realizado em outros seguimentos, através de sua equipe.

Para o secretário a responsabilidade é do seu pessoal, porém o compromisso tem que ser de todos.

Evaldo relatou da precisão da equipe de agentes de endemias diante da previsão do surto de dengue no estado, sendo utilizado a famosa “máquina fumacê”, nos mais variados horários e dias, inclusive nas madrugadas e nos finais de semana e feriados.

Falou de propriedades particulares que estão servindo como criadouro do mosquito transmissor. Terrenos baldios e outros imóveis fechados, tem impedindo atuação dos agentes, sendo necessário tomadas de medidas cabíveis para minimizar os transtornos à comunidade.

Nas falas da maioria dos vereadores foram de agradecimentos ao secretário de Saúde e elogios ao Setor de Endemias e outras ações da Pasta.

Foi cobrado pelos edis o alinhamento das secretarias de Meio Ambiente e Obras com a limpeza das vias públicas e na organização de um mutirão com urgência, contribuindo com a eficácia para o menor transtorno possível, e assim exigir parceria da população, sendo que cada um faz sua parte.

Projetos:
-Em regime de urgência em turno único foi aprovado por unanimidade o projeto de iniciativa do Executivo de Criar, Ampliar e Extinguir o quadro pessoal do Magistério Municipal, readequando os cargos de professores do 1º ao 9º ano para cargos de professores de educação infantil e educação física, alinhando ao Plano Plurianual
e a Lei de Diretrizes Orçamentarias.

-Com votos favoráveis em única votação pela maioria dos vereadores foi concedido ao Executivo conceder gratificação de até 50% a equipe multiprofissional do Programa da Saúde da Família, ampliando do cargo de médico para os cargos de odontólogo, enfermeiro e técnico de enfermagem.