29/03/2020
Mais

    Segundo polícia, mãe diz que matou a filha para defender marido

    Mulher de 29 anos confessou nesta tarde, durante depoimento à Polícia Civil, que matou a filha de 10 anos esganada e enterrou o corpo de cabeça para baixo, numa área próximo ao lixão da cidade, para defender o marido de 47 anos . O caso aconteceu na noite do ultimo sábado (21), em Brasilândia. Resultado de imagem para mae mata filha de dez anos ms
    Segundo a Polícia Civil, por volta das 21h, a mulher foi à delegacia e registrou boletim de ocorrência por desaparecimento da filha. Ela contou que a criança estava na companhia do irmão de 13 anos, quando desapareceu. Na mesma noite, horas depois, a mulher ligou para o 190 dizendo que tinha matado a filha e queria se entregar.
    O corpo foi encontrado enterrado de cabeça para baixo, nas proximidades do lixão da cidade. Indagada, a mãe confessou que agiu sozinha e matou a filha porque ela acusou o padrasto de abuso sexual.
    Durante conversa com o adolescente, na presença de conselheiros tutelar, os policiais notaram que o garoto tinha arranhões nas pernas. Ele, então, acabou confessando que ajudou a mãe a matar e a enterrar a irmã. O fio elétrico utilizado para asfixiar a vítima foi apreendido.
    Crime – Na delegacia, o adolescente contou com detalhes de como a irmã foi morta. Segundo o garoto, a mãe derrubou a garota no chão, envolveu o pescoço dela com o fio e começou a enforcá-la, enquanto a criança pedia para não ser morta. Em seguida, colocaram a vítima ainda viva dentro de um buraco que havia no chão, na região da MS-040.
    No corpo, segundo a polícia,  havia várias lesões, indicando possível ocorrência de tortura. A causa da morte foi asfixia mecânica por compressão do tórax, compatível com o relato do adolescente, apontando que a irmã foi enterrada viva.
    O garoto confirmou ainda que a mãe já havia ameaçadoa irmã de morte, caso ela continuasse acusando o padrasto de abuso. Já a mulher disse que matou a filha em um momento de raiva e negou que cometeu o crime para defender o marido.
    Uma testemunha contou que a vítima havia mencionado, no fim do ano passado, ter sido vítima de abuso por parte do padrasto e que não poderia revelar o fato aos professores ou para a polícia por medo de apanhar da mãe.
    A mulher foi presa em flagrante por homicídio qualificado por meio cruel, ocultação de cadáver e corrupção de menor. O padrasto também foi preso. Já o adolescente foi apreendido e levado para uma unidade da Unei (Unidade Educacional de Internação).

    FONTE: CAMPO GRANDE NEWS

    Últimas Notícias

    Em Japorã, Polícia Militar faz campanha contra novo coronavírus em Aldeia Indígena

    Japorã (MS) – Empenhados na luta para conter o avanço do novo coronavírus em Japorã, Município localizado no extremo sul de Mato Grosso do...

    Reinaldo Azambuja zera cobrança de água de famílias de baixa renda por três meses

     Consumidores de baixa renda da Sanesul serão isentos do pagamento da conta de água pelos próximos três meses (abril, maio e junho). A medida,...

    MS recebe do Ministério da Saúde mais 600 testes para o novo coronavírus

    Mato Grosso do Sul recebeu entre a sexta-feira (20) e esta segunda-feira (23) mais 600 exames para testar Sars-Cov-2, o novo coronavírus. De acordo...

    Bolsonaro diz que revogará autorização para suspensão do contrato de trabalho

    O presidente da República, Jair Bolsonaro, anunciou na tarde desta segunda-feira, 23, a suspensão do artigo da Medida Provisória 927/2020 que permitia a suspensão...

    Câmara suspende sessões e atividades até 20 dias em orientação ao Ministério da Saúde

    A Mesa da Câmara Municipal de Mundo Novo, na presidência do vereador Paulo Lourenço, deliberou em acordo ao Decreto Municipal nº 4.074/2020-, e orientação...

    Relacionados

    WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com