Na madrugada desta quarta-feira (29), equipes que participam da Operação Hórus, realizaram a prisão de duas pessoas e apreensão de veículos, lanchas, armas, caixas de cigarros e mais de 3,5 toneladas de maconha.

Durante patrulhamento de rotina pelo Rio Paraná na região de Icaraíma/PR, policiais visualizaram uma movimentação suspeita de duas embarcações próximo da Ilha Grande, em direção do Porto Novo e resolveram realizar aproximação para averiguação.

Ao se aproximar do local, observado que as embarcações estavam carregadas de cigarros paraguaios e a carga estava sendo transbordada para um caminhão e um carro.

Os policiais realizaram a abordagem e apreensão local duas embarcações de ferro, um caminhão, uma carro de passeio, cerca de 250 caixas de cigarros paraguaios e duas espingardas, sendo uma encontrada abandonada na barranca do rio e a outra embaixo do colchão da casa usada para descanso dos contrabandistas.

Duas pessoas foram presas na ação. Durante as ações no local, a equipe ouviu barulho de duas embarcações no rio e saíram em perseguição.

A equipe logrou êxito em abordar as duas embarcações e deter um dos pilotos.

O outro piloto pulou no rio, não sendo possível a sua localização. Cada embarcação estava carregada com vários fardos de maconha, quer após pesados totalizaram 3.529 kg da droga.

Segundo a PF, essas apreensões demonstram que a mesma estrutura utilizada por contrabandistas de cigarros também é utilizada para o tráfico internacional de entorpecentes, armas e munições, ou seja, a atuação dos cigarreiros não é “tão” inocente quanto os contrabandistas costumam difundir, para justificar suas ações perante a sociedade e devem ser reprimidas pelas forças policiais.

No total foram apreendidas 04 embarcações de ferro, 01 caminhão, 01 carro, 3,5 toneladas de maconha, 250 caixas de cigarros contrabandeados do Paraguai e duas espingardas, sendo um prejuízo de aproximadamente R$ 2.000.000,00 (dois milhões de reais) ao crime organizado da região. Os presos e os materiais apreendidos foram encaminhados à Delegacia de Polícia Federal de Guaira/PR, para os procedimentos de praxe.