O recurso emergencial para municípios e hospitais ampliarem ações de combate à pandemia de coronavírus em Mato Grosso do Sul estará em conta nesta quinta-feira (17), anunciou agora há pouco o governador Reinaldo Azambuja durante videoconferência com prefeitos e diretores de unidades de saúde. O socorro financeiro é de R$ 27,5 milhões.

“Vamos fazer a transferência fundo a fundo para que vocês possam atuar no enfrentamento à Covid-19 e atender essas demandas. Sabemos das necessidades e dificuldades de todos, por isso fizemos esse esforço financeiro para ampliar as ações de combate à pandemia e salvar vidas”, afirmou Reinaldo Azambuja após autorizar a liberação do dinheiro.

Conforme a Secretaria de Estado de Saúde (SES), os recursos serão utilizados na atenção primária e especializada; vigilância em saúde; assistência farmacêutica; aquisição de suprimentos, insumos e produtos hospitalares; e no custeio de procedimentos de tratamento da Covid-19.

Municípios sede das macro e microrregiões de saúde foram beneficiados. Além deles, foram contempladas cidades que possuem leitos de UTI custeados pelo poder público. Confira:

  • Campo Grande (Clínica Campo Grande, El Kadri, Hospital Adventista do Pênfigo e Proncor): R$ 2 milhões;
  • Corumbá: R$ 1,3 milhão;
  • Dourados: 1,5 milhão;
  • Três Lagoas: R$ 1 milhão;
  • Municípios sede das microrregiões de saúde (Aquidauana, Coxim, Jardim, Nova Andradina, Naviraí, Ponta Porã e Paranaíba): R$ 500 mil cada;
  • Municípios com UTI (Aparecida do Taboado, Bataguassu, Chapadão do Sul e Costa Rica): R$ 300 mil cada.

Além de autorizar repasse direto aos municípios, Reinaldo Azambuja autorizou convênios para projetos específicos com a Santa Casa (R$ 11 milhões em duas parcelas) e o Hospital de Câncer Alfredo Abrão (R$ 6 milhões).

Para o secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende, o socorro que atende o pleito dos gestores municipais chegou em momento estratégico. “Estamos vivenciando hoje o pior momento da pandemia em Mato Grosso do Sul, que está com média móvel de 1.150 casos de Covid-19 por dia. Chegamos a capacidade máxima de internações hospitalares e não temos mais capacidade de ampliar leitos porque faltam recursos humanos”, falou.

O prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad, agradeceu o empenho estadual no combate à pandemia. “O governador (Reinaldo Azambuja) e o secretário (Geraldo Resende) estão nos dando todas as condições para superarmos esse momento difícil. Tudo que temos conseguido fazer, por mais que as pessoas critiquem, tem sido com muito esforço, dedicação e transparência. Então agradecemos”, destacou.

Também participaram da reunião por meio de videoconferência os prefeitos Izauri Macedo (Naviraí), Marcelo Iunes (Corumbá), Pedro Caravina (Bataguassu), Robinho Samara (Aparecida do Taboado) e Waldeli dos Santos Rosa (Costa Rica). Na governadoria, estiveram juntos de Reinaldo Azambuja, Geraldo Resende e Marquinhos Trad os presidentes da Santa Casa, Heitor Freire, e do Hospital de Câncer, Amilcar Silva Júnior.

Bruno Chaves, Subcom
Foto: Chico Ribeiro