foto Umberto Zum
foto Umberto Zum
foto Umberto Zum

João Jose Batista Lucas, de 35 anos, foi encontrado morto, por volta das 3h da madrugada de ontem segunda-feira (13), dentro de uma cela do 1º DP (Delegacia de Polícia Civil) de Naviraí.

Outro detendo que estava na mesma cela, e dormia ao lado de João, foi quem percebeu o fato, e chamou o plantonista, que de imediato acionou o Corpo de Bombeiros, que foram até o local e constataram que ele já estava sem vida. Segundo o detento, durante a madrugada, ele percebeu que o corpo de João estava frio e que ele não se mexia.

João havia sido preso no final da tarde de ontem, pela Polícia Militar. Segundo o boletim de ocorrência, por volta das 15h30m, durante patrulhamento pelo bairro Jardim Paraíso, os policiai avistaram dois indivíduos em uma moto trafegando em zig- zag pela rua. Ao ser dada a ordem de parada para o condutor, o mesmo desrespeitou e tentou fugir, vindo em seguida a sofre a uma queda com moto.

O condutor foi identificado como Flávio de Oliveira Bezerra, de 41 anos, tendo como garupa João Jose Batista Lucas, de 35 anos. Ambos foram socorridos pelo Corpo de Bombeiros e encaminhado até a Santa Casa, aonde após medicados foram liberados.

pós ser liberado da Santa Casa, Flavio foi submetido ao o teste de bafômetro, que obteve o resultado de 0,98 mg/l, de álcool por litro de ar expelido pelos pulmões, constatando assim que ele conduzindo a sua moto sob o efeito de bebidas alcoólicas.

Os policiais constataram também que contra Flávio e João havia mandados de prisão em aberto expedido pela Justiça de Naviraí. Segundo a polícia João havia sido condenado pelo crime de homicídio pela Justiça de Itaquiraí, e estava evadido do presidio semi-aberto de Naviraí.

Ambos receberam voz de prisão e foram encaminhados para o 1º DP, aonde eles ficariam detido em uma das celas, até esta segunda-feira, quando seriam transferidos para o Presidio de Naviraí.

Ainda não se sabe qual a causa da morte de João. O caso foi registrado como morte a esclarecer. A Polícia Civil já está apurando os fatos, e está ouvindo os outros detentos que estavam na cela junto com João. Os policiais que realizaram sua prisão, assim como os médicos que o atenderam, também irão prestar depoimento. Na manhã desta segunda-feira, Flávio foi encaminhado novamente para Santa Casa, onde permanece internado.

Fonte: Portal do Cone Sul