Apreensão de bens ocorreu na manhã desta quarta-feira (Foto: Paulo Ribas/Correio do Estado)

Foram recolhidos ar condicionado e sofá, entre outros; dívida chega a R$ 400 mil

Apreensão de bens ocorreu na manhã desta quarta-feira (Foto: Paulo Ribas/Correio do Estado)
Apreensão de bens ocorreu na manhã desta quarta-feira
(Foto: Paulo Ribas/Correio do Estado)

A Justiça apreendeu na quarta-feira (22) bens na sede do diretório estadual do PT, em razão de uma ação indenizatória de um acidente ocorrido em 1998, com mãe e filha, quando o deputado federal, Zeca do PT era candidato ao governo estadual.

Segundo o advogado do partido, Leonardo Saad, houve a condenação e ontem a remoção dos bens, dentre eles, ar condicionado e sofá. “Orientamos para que fosse cumprida a ordem judicial”.

O valor da indenização chegaria a R$ 400 mil. Ainda conforme o advogado, a cúpula do partido está reunido para tentar chegar a novo acordo. “Estamos aguardando o desenrolar e negociar para que o partido consiga pagar a indenização de forma parcelada”.

Mãe e filha se acidentaram enquanto soltavam fogos na campanha eleitoral da época. A demora na execução da ação, de acordo com o advogado, aconteceu em virtude da demora na perícia e, depois, por falta de dinheiro alegado pelo partido.

Jornal Midiamax entrou em contato com o deputado Zeca do PT, mas ele disse não ter tido ainda conhecimento da apreensão, uma vez que está em Brasília, cumprindo agenda parlamentar.