Parlamentar foi preso em casa, em Brasília (Foto: Divulgação)

Prisão do líder do Governo Federal ocorreu no começo da manhã desta quarta-feira (25)

Parlamentar foi preso em casa, em Brasília  (Foto: Divulgação)
Parlamentar foi preso em casa, em Brasília
(Foto: Divulgação)

Depois da prisão do pecuarista sul-mato-grossense José Carlos Bumlai, amigo do ex-presidente Lula, feita por policiais federais, ontem (24), durante operação da 21ª fase da Lava Jato, na manhã desta quarta-feira (25), foi a vez do senador Delcídio do Amaral (PT), líder da presidente Dilma Rousseff no Senado.

A prisão ocorreu na casa do parlamentar, em Brasília (DF). Segundo divulgação da rádio CBN, o líder do governo estaria ”atrapalhando as investigações da Lava Jato”.

Delcídio é o primeiro senador em exercício da história preso no país. A prisão dele não faz parte da operação que investiga corrupção na Petrobras.

Também foram presos nesta manhã o chefe de gabinete de Delcídio, Diogo Rodrigues, um advogado que não teve o nome divulgado, e o dono do banco BTG Pactual, André Esteves.

As prisões foram um pedido da Procuradoria-Geral da República e autorizadas pelo Supremo Tribunal Federal (STF). As prisões de Delcídio e de Ribeiro são preventivas, que é quando não há data determinada para terminar. As demais são temporárias.

Policiais fazem buscas em São Paulo, Rio de Janeiro e Campo Grande (MS).

O Portal Correio do Estado acompanha o caso com equipe em Brasília e em Campo Grande.

Confira o Video no Site do G1

http://g1.globo.com/politica/operacao-lava-jato/noticia/2015/11/delcidio-amaral-senador-do-pt-e-preso-pela-policia-federal.html