Governadores discutiram uma ação conjunta para dotar o Estado de mais eficiência em benefício da população – Foto Assessoria
Governadores discutiram uma ação conjunta para dotar o Estado de mais eficiência em benefício da população – Foto Assessoria
Governadores discutiram uma ação conjunta para dotar o Estado de mais eficiência em benefício da população – Foto Assessoria

O Chefe do Executivo Estadual, Reinaldo Azambuja, participou na tarde de ontem, quarta-feira (26), de uma reunião em São Paulo ao lado ao lado de governadores de todo o país e de empresários para discutir e propor uma ação conjunta para dotar o Estado de mais eficiência em benefício da população.

“Temos um modelo de Estado discutido pelo MBC (Movimento Brasil Competitivo) praticamente exaurido, e precisamos repensar o Estado brasileiro. Juntos, governos e iniciativa privada, podemos construir esse ambiente que a sociedade tem cobrado. É uma pauta difícil, mas não impossível”, afirmou o governador sul-mato-grossense sobre o tema.

A intenção do grupo, que hoje já conta com Reinaldo Azambuja e outros 15 governadores, além de empresários de diversos setores, é avançar na avançar na proposição de pautas que contribuam para a ampliação da competitividade do País por meio da melhoria da eficiência do Estado brasileiro.

Esta coalização público-privada tem a missão de contribuir para um Estado mais eficiente e capaz de responder aos desafios da sociedade propondo uma agenda de transformações compartilhadas. Os debates terão foco na melhoria da oferta de serviços prestados à população, sendo o Estado um indutor e facilitador do desenvolvimento e da competitividade brasileira.

Governadores e empresários concordam que o modelo atual deve ser revisto. É preciso criar condições para que os gestores públicos possam administrar e gerenciar com maior capacidade. A agenda será trabalhada no âmbito estadual e federal, com a construção de propostas de curto, médio e longo prazo, de acordo com o desenvolvimento dos trabalhos. O processo de construção das ações será contínuo e envolverá as equipes técnicas dos estados.

Fazem parte do Pacto pela Reforma do Estado os governadores Reinaldo Azambuja, Mato Grosso do Sul; Beto Richa, Paraná; Camilo Santana, Ceará; Confúcio Moura, Rondônia; Fernando Pimentel, Minas Gerais; Geraldo Alckmin, São Paulo; José Ivo Sartori, Rio Grande do Sul; Luiz Fernando Pezão, Rio de Janeiro, Marcelo Miranda, Tocantins; Marconi Perillo, Goiás; Paulo Câmara, Pernambuco; Paulo Hartung, Espírito Santo; Pedro Taques, Mato Grosso; Ricardo Coutinho, Paraíba; Rodrigo Rollemberg, Distrito Federal e Simão Jatene, Pará.