wmX-865x573x4-57676a3aa8e70e85272d41cef1e0b6d967b683aa7b8a6Três pessoas foram executadas na cidade paraguaia de Pedro Juan Caballero fronteira com Ponta Porã-MS na noite de domingo, dia 19. Há informações de que dois autores do crime foram presos e outros dois fugiram tomando rumo ao Brasil.

As vítimas foram identificadas como: Fabio Villalba Da Silva, brasileiro de 23 anos e os paraguaios Esteban Benítez Espinoza, de 35 anos, y Nelson Benitez Espinoza, de 37 anos que foram executados na Vila Guilhermina, conforme informação repassada pelo jornalista Leo Veras ao ABC Cardinal.

O crime ocorreu por volta das 22h, onde as vítimas estavam jogando vôlei quando os autores apareceram a bordo de um carro Toyota, modelo SW4,branco, placa OOU 3662, de Ponta Porã e começaram a disparar contra os homens.

Policiais realizaram perseguição que culminou com a prisão de dois dos autores quando colidiram contra o Bar Ramon. Outros dois autores dos homicídios fugiram para o lado brasileiro da fronteira.

Suspeitos presos –

Segundo Leoncio Ozuna, uma das vítimas, que não foi citada pelo policial, tinha sido jurada de morte ontem de manhã pelo pistoleiro Artemio Giménez Aguilar, 32, que foi preso junto com Lorena Colman Mirna Benitez, 28. Eles estão detidos em Pedro Juan Caballero.

“Houve uma discussão entre vítima e algoz. Um recebeu mensagem de texto em avisando que ele iria morrer”, disse Ozuna.

Segundo o ABC Color, o comissário negou que o caso tenha ligação com o ataque contra Jorge Rafaat Toumani, morto no centro de Pedro Juan Caballero. Ele também disse que não houve nenhum outro ataque às empresas Rafaat, conforme tinha sido relatado pelo prefeito de Pedro Juan, José Carlos Acevedo.

wmX-665x573x4-57676751c6c11d2c73016659494c8ce5ccfb698e9626a