Câmara de Mundo Novo realiza sessão com pedido de vista das campanhas de IPTU e aprovação de texto modificativo das  Lojas Francas

Na Tribuna livre, o presidente da Casa, Gildo Amaral (MDB), comemorou a conquista de um veículo no valor de R$ 30 mil reais para o Cras, pelo deputado estadual Enelvo Felini (PSDB) com a parceria do vereador Gessé e Prefeitura. O vereador Kaudi Filho (PR) líder do prefeito enalteceu o deputado federal Geraldo Resende (PSDB) por acatar o projeto de energia solar ao Lar São Francisco (Asilo) entre outras reivindicações atendidas.
 
A vereadora Nilva Ramos (PRB) comentou do enfrentamento para capacitação do pessoal para geração de emprego com levantamento de mais de 70 vagas abertas para costureiros, alertando para viabilidade de cursos no setor têxtil com contratação de profissionais para este fim. O vereador Vavá (PSC) que é professor e lecionou na Escola Municipal Carlos Chagas esteve cobrando melhorias no núcleo e instalações de ar condicionados, com recursos da gestão anterior na ordem de R$ 70 mil reais, depositado no final de 2017.
O vereador Pinduca Cavalcanti (MDB) nos vários destaques da sua atuação de parlamentar municipal, comentou do convite de ser pré-candidato a deputado estadual e as inverdades de indicar professores contratados ao Estado. O vereador Paulão do PV, disse de ser essencial a destinação dos royalties da ITAIPU ser exclusivo para infra-estrutura, com parte dos recursos para o incentivo de geração de empregos; cobrou o diretor de Transito pela precariedade da sinalização, transferência de cargos de secretários anunciados pela imprensa sem apreciação do Legislativo, e saber ao secretário que deverá solicitar melhorias na estrada Moinho Pequeno.
O vereador Gessé Ferreira (Pros) comentou da transferência da Festa das Entidades, sendo todos recursos revertido para as entidades assistência; relatou para liberdade do setor de Transito gerenciar os recursos existentes, e sugeriu para o comercio patrocinar as placas indicativas de ruas, entre outros destaques. O vereador Alfonso Lavarda (PT) em resposta ao vereador Kaudi Filho (PR) abordou as realizações do Partido dos Trabalhadores do Município, entre os destaques a valorização do servidor municipal com aumento de mais de 40 % durante o último mandato.
O vereador Eduardo Bertipaglia (PSDB) por sua vez contestou a qualidade nos serviços de drenagem e pavimentação na Avenida Rio Branco, pela gestão anterior, produzindo transtornos aos moradores em período chuvoso, e valorizou todas as administrações, por cada resultado benéfico ao Município. O vereador Paulo Ricardo (PT) em ressalva ao horário de entrada e saída de alunos da escola Adventista para uma reunião ampliada com escola, pais e município, na próxima terça-feira; defendeu administração municipal anterior com comparativo, valorizando o servidor efetivo e desqualificando atual gestão ao efeito de empenhar na realização de festas e não no compromisso com a população, e que o prefeito foi eleito para contemplar e não se lamentar.
A vereadora Rose do Acampamento (PT) com a preocupação da proliferação de caramujos e escorpiões argumentou do projeto que libere no perímetro urbano galinhas e similares, pois sendo controladores naturais, tem sido de êxito a criação em cidades que permitem; revelou no dia 27 próximo em intimidação da Justiça responder pelas famílias do Acampamento do Tricossi que podem ser despejadas, e que o Município não disponibiliza água há mais de dois meses, revelando que algumas famílias estão acampadas no local a mando da atual Gestão.
Foi aprovada a elaboração do projeto de Lojas Francas, sugerido pelo presidente Gildo Amaral, em 2017, que caminhado ao prefeito pelo veto parcial, retornou para ser apreciado com modificação do item que sugere contratação de equipe técnica, criando despesa ao Município.
 
O vereador Pinduca pediu vista do projeto de iniciativa do Executivo do IPTU de desmembramento de imóveis em mesmo lote, incluindo o comercial ao residencial com parcelas de ate 06 e 08 vezes no carne do IPTU, respectivamente, ressaltando de ser melhor discutido, mesmo por não haver tempo hábil para as campanhas.
 
Na ordem do dia não havendo mais projetos o presidente Gildo Amaral encerrou os trabalhos do Legislativo.