Prefeito de Tacuru presta esclarecimento sobre vídeo que circula em Redes Sociais

Devido ao vídeo de grande repercussão referente ao Prefeito da Cidade de Tacuru, que está circulando nas redes sociais, a equipe de reportagem do site Notícia Direta, entrou em contato com o Prefeito Carlos Alberto Pelegrini buscando informações sobre o ocorrido.

Carlinhos emitiu a seguinte nota,“ O fato ocorreu no dia 01 de dezembro de 2018, no dia que aconteceu o acidente com meus familiares, fiquei prestando assistência a eles até umas 3 horas da manhã no hospital em Dourados, depois do internamento, e que realizaram todos os procedimentos, eles me liberaram e eu fui para casa do meu cunhado que mora em ali em Dourados mesmo, depois que eu sai do hospital, após andar umas três quadras eu fui abordado por dois motoqueiros que me assaltaram armados, fizeram com que eu fosse para um lugar que eu não conheço “um lugar escuro”, quando eles chegaram e começaram a pegar minha documentação , tentaram procurar dinheiro, procuraram se eu tinha alguma coisa, eles viram que eu era prefeito, até meu celular eles tomaram, ai foi onde um deles falou alto “sujo o cara é prefeito”.

“Nesse momento chegou um grupo de pessoas, “5 pessoas”, como no vídeo que se pode ver, que de um lado tinha duas pessoas, uma no banco e tinha mais duas fora, e  fizeram com que eu pegasse meu cartão estavam com a máquina e queriam que eu falasse a senha por todo custo e eu enrolando para ver se passava alguém e me socorria, porque era na madrugada e não passava ninguém, de repente quando eu vi que eu conseguia fugir, eu fugi, vocês podem perceber que no vídeo estava parecendo que eu estava dopado ou bêbado, mais não era isso, eu estava cansado, porque desde as 5 horas da manhã eu estava em atividade, e desde o ocorrido do acidente que aconteceu por volta das 4 horas da tarde eu fiquei ali até as 3 horas da madrugada com meus familiares, e também pressionado acuado com a situação, eu não sabia o que fazer, porque eu nunca fui assaltado na vida, foi a primeira vez, consegui fugir, depois de uma quadra e meia, eu pedi socorro, um cidadão me socorreu e me levou até a delegacia, onde foi feito todo atendimento, fomos com uma viatura, onde nós, com cidadão que me socorreu falou mais ou menos onde era a região onde ele tinha prestado socorro, fomos até o local, meu veículo estava lá, meus documentos e todos meus pertences estavam lá,  peguei meu carro e fui para casa do meu cunhado descansar”.

“As providencias cabíveis já estão sendo tomadas quanto essas pessoas que estão fazendo essa difamação, minha família é muito especial para mim, quero somente que respeitem, pois não estão atingindo só a mim, mais também minha família, mais eles são pessoas de bem, estão do meu lado, me apoiando, e sabem do certo, e estamos todos juntos buscando esclarecer a verdade”.

https://youtu.be/s0uYUlFXn-k?t=121