O veículo foi cedido por meio de uma decisão da Justiça Federal, com o parecer favorável do Ministério Público Federal.
A Polícia Federal de Mato Grosso do Sul, incorporou à sua frota de viaturas um Dodge Challenger 6.2, superesportivo de luxo apreendido em uma ação de combate ao tráfico de drogas e lavagem de dinheiro em 2020.

O modelo de luxo conta com a versão Hellcat, com compressor volumétrico modificado e cerca de 800 cv. Essa potência faz o carro atingir 100 km/h em 3,5 segundos.  O exemplar não consta na tabela Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas), porém, em pesquisa informal, feita em site de revenda de carros, o modelo usado versão 2019 varia de R$ 799.000 a R$1.000.000.

 

O Dodge ficará sob a responsabilidade da Superintendência Regional da Polícia Federal no Mato Grosso do Sul, e será utilizado em exposições, palestras e outros eventos de caráter pedagógico.

 

De acordo a Polícia Federal, o veículo pertencia a uma loja de veículos de luxo sediada em Cuiabá/MT, que servia precipuamente à lavagem de capitais e foi apreendido durante a operação Status, deflagrada em setembro de 2020.

 

Durante a operação, foram sequestrados mais de R$ 230 milhões em patrimônio do tráfico de drogas no Brasil e no Paraguai. Apenas no Brasil foram apreendidos 42 imóveis, duas fazendas, 75 veículos, embarcações e aeronaves.

 

A operação foi batizada de “Status” em alusão à ostentação de alto padrão de vida mantida pelos líderes da organização criminosa, com participações em eventos de arrancadas com veículos esportivos de alto valor e até contratação de artistas famosos para eventos pessoais e residências de luxo.
Fonte: Campo Grande News