Há suspeita de que um seja integrante do PCC

interna_1_28

Identificados os dois homens encontrados mortos na fronteira de Ponta Porã com o Paraguai, a aproximadamente 450 quilômetros de Campo Grande. As vítimas são paraguaias e foram identificadas como Jorge Augusto Sanchez Varacho, de 24 anos, e Luis Alfredo Rojas, de 26 anos.

De acordo com o delegado responsável pelo caso, Patrick Linares, titular da 2ª Delegacia de Polícia Civil de Ponta Porã, Jorge possui tatuagem do símbolo da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital). “Talvez ele nem seja integrante da facção, mas a investigação será a partir disso”, diz o delegado.

Entenda o caso

Na manhã desta sexta-feira (18), por volta das 7 horas, Jorge Augusto e Luis Alfredo foram encontrados mortos na fronteira com o Paraguai. Eles foram amarrados e tinham cadeados presos nas bocas.

De acordo com informações de agentes da Perícia, as duas vítimas foram amarradas e levadas até o lugar onde foram executadas. Os dois homens foram atingidos por quatro tiros cada e tinham cadeados presos nas bocas. Por volta das 7 horas, populares avistaram os corpos e acionaram a Polícia Militar, que isolou o local até a chegada dos peritos. Eles foram executados a tiros de 9 milímetros e o local onde eles foram encontrados fica a aproximadamente 500 metros da Rodovia BR-463.

O caso é tratado como homicídio e segue em investigação pela Polícia Civil.