4a2fec89-0ca9-4fb3-b23e-122cea1258b0

A Prefeitura de Mundo Novo, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, através da Vigilância Epidemiológica, e o Ministério Publico Estadual, emparceira de diversos segmentos da sociedade, se uniram neste sábado às 7h na Praça Oscar Zandavalli, para Mobilização de Combate ao Mosquito Transmissor da Dengue, no dia D, percorrendo ruas e avenidas da cidade.

O promotor de justiça, Moises Casaratto, conduziu a palestra inicial, destacando que este mal tem atingido todo país, com índice desfavorável ao Mato Grosso do Sul, que é reincidente, com números alarmantes.

O promotor esteve, ainda explicando, que ação do dia de hoje chegará nas escolas-, pois serão as catalisadoras do enfrentamento ao mosquito-, nas igrejas, entidades, associações de bairros, onde for preciso; “Abraçamos a causa, e juntos tornar Mundo Novo, uma cidade mais limpa e fora do risco que essas doenças causam”, disse Casarotto.

Em seguida o vice-prefeito Nivaldo Marques, e diretor da Fundação Hospitalar, Paulo Ricardo, conduziram os trabalhos, montando várias equipes, com participação das Policias: Civil, Militar, Ambiental ,Corpo de Bombeiros e Exercito, além das escolas publicas e UEMS, seguimentos religiosos e outras organizações classistas. A Prefeitura, foi representada por vários setores, através de representantes, que visitaram as moradias com entrega de material educativo e conscientizando o cidadão.
O vice-prefeito, Nivaldo Marques, ressaltou que a ideia foi de colocar todas as pessoas, dividas em grupos nos bairros e centro, acompanhadas de agentes comunitários de saúde, para pensarem e executarem ações para o combate, e conscientizar os moradores para aderir a ideia.

Nivaldo também lembrou que um dos grandes objetivos é que não aconteça uma grande epidemia de dengue na cidade, como vem ocorrendo nos últimos anos em todo o País.

Diante do grave quadro da saúde no Brasil, com casos de Dengue, Zika Vírus e Febre Chikungunya, transmitidos pelo mosquito Aedes Aegypti, o diretor da FHMN, Paulo Ricardo esteve explanando que a equipe de Vigilância trabalha rotineiramente no combate à dengue, fiscalizando as residências e firmando parcerias para que os casos não se alastrem. Porém, ressaltou que sem a contribuição da população é impossível diminuir os números da dengue, por isso, esta mobilização comunitária contra o mosquito transmissor é de extrema importância.