UEMS de Mundo Novo promove debate com comunidade acadêmica sobre a PEC 241 e o PLP 257

 

No dia 29 de setembro, no anfiteatro daUniversidade Estadual de Mato Grosso do Sul, na Unidade Universitária de Mundo Novo, professores, técnicos administrativos e acadêmicos dos cursos de Tecnologia em Gestão Ambiental e Ciências Biológicas, tiveram a oportunidade de participar do “Dia da Mobilização” cujo lema foi “dialogar para conhecer e para combater”. O objetivo da mobilização foi apresentar e dialogar sobre o Projeto de Lei Complementar – PLP 257 e a Proposta de Emenda Constitucional – PEC 241.

Todo o funcionalismo público encontra-se ameaçado por reformas/desmonte protagonizadas pela PLP 257 e a PEC 241 e os destinatários (acadêmicos, sociedade em geral) dos serviços essenciais prestados como educação, saúde e segurança entre outros.

O PLP 257 busca destruir, através das seguintes medidas: permite arrocho salarial dos servidores públicos, a redução drástica dos concursos, a privatização de empresas estatais, além de aumento das taxas de impostos. A qualidade do serviço público vai piorar, prejudicando diretamente usuários e servidores. Está embutido o não cumprimento da política de valorização do salário mínimo, processo que afetaria negativamente milhões de brasileiros.

A PEC 241 no mesmo caminho é extremamente prejudicial por que: cria um novo regime fiscal e congela os gastos públicos por 20 anos. Os setores mais afetados serão saúde e educação, que sempre sofreram com pouco recurso e agora querem transformar isso em lei. Proíbe ajustes em salários e carreiras, a criação de cargos e concursos públicos. Serão vinte anos de caos para os trabalhadores. Essas medidas afetam não só o serviço público federal estadual e municipal, mas o conjunto dos trabalhadores e trabalhadoras deste país.

O momento foi organizado pela Gerência da Unidade de Mundo Novo em parceria com a Associação dos Docentes da UEMS, do Sindicato dos Técnicos da UEMS e do Diretório Central dos Estudantes da UEMS. Estiveram presentes mais de 100 pessoas.

Ao final do evento a Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, Unidade Universitária de Mundo Novo, representada por seus professores, técnicos e acadêmicosdecidiram por serem contra a aprovação do PLP 257 e da PEC 241. Ficou decidido ainda que o debate continue pelos direitos adquiridos previstos na Carta Magna que é a Constituição Federal.