Na segunda-feira 05, o vereador Paulo Ricardo (PT) afirmou na Tribuna Livre que não há aumento salarial aos servidores pela gestão atual que segue com reajuste, usando cálculos do IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) nos dois anos administrativo, sendo somente reajuste inflacionário.  Este ano é proposta da Administração de 3%.

Para o vereador que é primeiro secretário da Casa – favorável a uma sugestão sua, do escalamento salarial, sendo que, à categoria com  menor salário seja contemplada com aumento real maior,e os demais  sejam beneficiados diante das possibilidades;  “que o dinheiro aparecerá ao debruçar e no  uso correto e necessário”,disse.

Mostrou-se preocupado aos propensos argumentos dos  repasses não honrados com o Fundo Previdenciário do Servidor Municipal, das parcelas de novembro, dezembro e 13º , sendo como peso para o recuou do aumento salarial, contribuindo para desvalorização salarial. “É preocupante com parcelas em atraso  com o Fundo Previdenciário, podendo inviabilizar as gestões municipais subseqüentes”, ressaltou.

Além da homenagem ao dia Internacional da Mulher, Paulo tem expressado reclamação da incompreensão da Energisa ao atendimento, além das frequentes interrupções de energia e limitação do tempo do atendimento na sua agência em Mundo Novo, com resposta de outro colega ( Vereador Pinduca que encaminhou pedidos de melhoramento  de  atendimento a concessionaria) que o município é  populacional pequeno para poder ampliar o atendimento.

Paulo pediu para os colegas observar os seus argumentos para não avançar ao cuidado  pessoal e familiar nas sessões legislativas, sem vantagem alguma ao município e pessoalmente, pois cada foi eleito para produzir em prol à comunidade.

Solicitou encaminhamento a Administração Municipal da viabilidade de cadeira de rodas que fique a disposição da Capela Mortuária,  para quaisquer eventualidade, principalmente ao acompanhamento de cortejo.