PortalConesul

Adrielson Damacena de Morais, conhecido como “Nego B” e Priscila Rodrigues dos Santos, ambos de 23 anos, foram presos na tarde de ontem (07), pela Polícia Civil de Naviraí, acuados do crime de tráfico de drogas.

O casal foi preso após a Polícia Civil receber uma denuncia, informando de que em uma residência localizada na Vidal de Negreiros, funcionava uma “Boca de Fumo” comandada por um indivíduo conhecido como “Nego B”.

De posse das informações, os policiais civis do SIG (Setor de Investigações Gerais), fizeram o levantamento do local identificando “Nego B” como sendo Adrielson Damacena de Morais, de 23 anos.

Na tarde de ontem (07), os policiais do SIG, antes de darem cumprimento a um mandado de busca e apreensão na casa de Adrielson, receberam uma informação de que ele estaria comercializando drogas em uma lanchonete localizada na rua Emília Zerbeth Napolitano esquina com a rua Julio Soares filho, no centro da cidade, e passaram a monitorar o local.

Durante monitoramento, os policiais observaram que diversas pessoas chegavam à lanchonete, conversavam com Adrielson e, logo em seguida, saiam do local.

Enquanto a ação de Adrielson era monitorada, outra equipe do SIG fez o levantamento de que contra ele, existia um mandado de prisão preventiva, expedido pela justiça da cidade de Lajeado/RS, e que em uma residência localizada na rua Tom Jobim no bairro Jardim Paraíso, uma jovem que teria um relacionamento amoroso com ele, estava guardando mais drogas já prontas para venda, também pertencente à Adrielson.

 

Uma das equipes do SIG foi até a referida residência no bairro Jardim Paraíso, onde foram recebidos por Priscila Rodrigues dos Santos, de 23 anos. A jovem autorizou a entrada dos policiais, e ao ser questionada sobre os fatos, ela os levou até um quarto da residência, onde a mesma pegou de dentro de um guarda-roupa, dois embrulhos plásticos de cor branca, sendo um contendo 11 porções de cocaína, que pesou 3,9 gramas, e o outro com mais 1,9 gramas da mesma droga.

Priscila que disse não ser usuária de drogas, e confirmou aos policiais que o entorpecente apreendido em sua residência pertencia a Adrielson, e que ela apenas estava guardando a droga para ele. Ainda segundo Priscila, Adrielson havia deixado a droga em sua residência na segunda-feira (05) e que na data de ontem, ele iria fazer contato para ela levar as porções até um local que seria indicado por ele.

Diante dos fatos, a equipe de policiais que monitoraram Adrielson realizou a abordagem do mesmo, e em revista pessoal foi encontrada com ele, a quantia e de R$ 155,00, em células de pequenos valores, que segundo a polícia, seria proveniente a venda de drogas.

Uma testemunha que estava com Adrielson no momento da abordagem, disse aos policiais, que tinha conhecimento que ele vendia drogas, e que também ele utilizava dois rapazes para auxiliá-lo na venda. A testemunha disse ainda, que em alguns finais de semana atrás, teria visto Adrielson juntamente com os outros dois rapazes, vendendo drogas na esquina da referida lanchonete.

Na residência de Adrielson, nada de ilícito foi encontrado. Os policiais deram voz de prisão a Adrielson e Priscila, que também tiveram seus aparelhes celulares apreendidos para serem periciados.

Conduzidos para o 1ª DP (Delegacia de Polícia Civil), o casal foi autuado em flagrante acusados do crime de tráfico de drogas.